MENU

Search

UNICEF e Instituto Peabiru lançam segundo ciclo de mobilização de jovens contra a Covid-19

Grupos da sociedade civil de 22 municípios do Amazonas e Pará, que promovam ações de desenvolvimento social com adolescentes a partir dos 12 anos, estão convidados a participarem da nova edição do Te Saí Covid que tem as inscrições abertas no dia 05 de julho

Compartilhar:

Belém, 29 de junho – O Instituto Peabiru, em parceria técnica com o Fundo das Nações Unidas para a Infância (UNICEF), abre inscrições para a segunda edição do projeto Te Sai Covid. Com início previsto para o próximo dia 5 de julho, o projeto desenvolveu, entre fevereiro e maio deste ano, a mobilização de grupos de jovens nos municípios de Manaus (AM), e Belém e Gurupá (PA), na promoção de cuidados básicos de higiene e enfrentamento à epidemia do novo coronavírus na região Norte. 

Na última edição, cerca de 60 grupos e 300 adolescentes e jovens foram engajados com as atividades de conscientização do Te Sai Covid, além da mobilização de mais de 48 mil pessoas, e no próximo ciclo, a iniciativa ampliará sua atuação para 22 municípios nortistas, sendo 10 no Amazonas e 12 no Pará, com duração prevista para os próximos seis meses. 

Estão aptos a participar grupos da sociedade civil que promovam ações de desenvolvimento social com adolescentes a partir dos 12 anos, como as escolinhas de esportes no bairro, ensino de música, voluntariado e grupos de jovens de igrejas de qualquer religiões. 

“Na última edição, os participantes não mediram esforços e mostraram claramente seu potencial enquanto mobilizadores da prevenção contra a Covid-19. Foram promovidos 14 diálogos, os quais contaram com cerca de 400 participantes, sendo que mais da metade adolescentes e jovens. O projeto também desenvolveu atividades com pais, mães, cuidadores, professores e lideranças comunitárias, para que sejam agentes de mudança em seus respectivos locais de atuação”, declarou Ida Pietricovsky, Especialista em Comunicação do UNICEF Brasil. 

A proposta de trabalho do Te Sai Covid passa pelo trabalho de mobilização entre vários setores da sociedade, em parceria com as secretarias municipais de Educação, Saúde e Assistência Social. Segundo Cláudio Melo, gerente de projetos do Instituto Peabiru, a proposta de implantação de um núcleo de enfrentamento à Covid-19 possui ênfase na prevenção e controle da doença a partir do conhecimento local e do contexto vivido pelas comunidades, na mobilização e engajamento dos jovens, como agentes de mudança e demais setores da sociedade civil, como as lideranças comunitárias e coletivos. “O combate à Covid-19 depende da união de forças de vários setores da sociedade, e, estratégias efetivas como o Te Sai Covid, auxiliam as pessoas para mudanças de comportamentos de hábitos básicos de higiene e proteção contra o novo coronavírus”, acrescenta. 

As inscrições 

Para conhecer a realidade de cada local, o Instituto Peabiru convidou representantes das secretarias de Educação, Saúde e Assistência Social dos municípios selecionados para receber as ações do Te Sai Covid para duas reuniões, realizadas de forma virtual. Nesses diálogos, eles puderam apresentar o cenário da pandemia e as principais dificuldades enfrentadas nessas localidades, além da proposição de ideias para a implantação da parceria. 

Em seguida, a equipe do Peabiru realizou um novo contato com as secretarias de Assistência Social e Educação de cada município, que devem indicar um articulador, que ficará responsável pela identificação dos grupos de jovens que poderão participar. 

Em Alenquer (PA), por exemplo, a orientadora social do CRAS, Fabíola Araújo assumiu a tarefa de mobilizar adolescentes para participar desta iniciativa. “É fundamental projetos e ações para adolescentes no município porque eles são agentes importantes na sociedade. Tudo o que vem para somar, estamos dispostos a contribuir”, destaca a jovem.  

A comunicação entre esse articulador e o grupo selecionado será mediada pelo Instituto, que fará o cadastro desses jovens, a distribuição de materiais do Te Sai Covid, e o repasse de todas as orientações e suporte sobre o desenvolvimento das atividades do projeto. 

Por sua vez, os participantes serão convidados a criarem grupos de mobilização para unir ideias e ampliar o alcance das mensagens de conscientização contra a Covid-19. 

A participação no projeto é gratuita e ao término do ciclo, uma reunião será feita com os integrantes dos grupos para a apresentação das ações desenvolvidas no período e a entrega de certificados de conclusão do projeto Te Sai Covid. 

Caso algum grupo de um dos municípios selecionados manifeste interesse e queira participar de forma espontânea, sem a intermediação de um articulador, as inscrições podem ser feitas por meio deste formulário: https://forms.gle/fGKgHU8Bw3XjFN19A . Qualquer dúvida ou pedido de mais informações sobre esta iniciativa pode ser feita no e-mail: comunicacaotesaicovid@gmail.com    .

Canais de comunicação 

Uma das propostas do Te Sai Covid é a ampliação das mensagens de conscientização dos princípios básicos de cuidados contra o coronavírus. Além dos encontros virtuais, redes sociais e grupos de troca de conversas pelo WhatsApp, a equipe do Peabiru fará a divulgação de spots por meio de parcerias com rádios locais, permitindo que os habitantes das regiões selecionadas com o projeto possam ter acesso as mensagens de conscientização. 

Esse alerta foi importante para a Jumara Costa, 24, uma das participantes do ciclo passado de atividades do Te Sai Covid. Nos três meses do projeto, ela pôde dialogar com outros jovens e compartilhar experiências por meio dos grupos de troca de mensagens. “As orientações sobre as vacinas e o uso correto de máscaras, por exemplo,  nos ajudaram a barrar boatos relacionados a utilização de remédios cientificamente ineficazes ao tratamento do vírus”, explica. 

Quem também segue essa opinião é o adolescente Hudson Nunes, 16. Para ele, a prevenção contra o novo coronavírus passa pela informação correta. “Aprendi também que a vacina não extermina a Covid-19, ela é apenas uma forma de prevenção. Não tem jeito! A única forma de se prevenir do coronavírus é: usando a máscara, passando álcool em gel nas mãos e tomando distanciamento sempre”, afirmou. 

Outra participante da primeira ação desenvolvida pelo Peabiru, Victoria Yasmin, 17, criou o grupo “Nascidas para Mobilizar”.  Ali, Victória mobilizou parentes e amigos nas ações em Manaus e atualmente, faz por conta própria a divulgação das mensagens de conscientização dos cuidados contra a Covid-19. Para ela, os grupos com jovens foram fundamentais para conhecer o Te Sai Covid. “Fui uma das adolescentes contemplada com o Kit Rumo ao Enem do UNICEF e fui adicionada em um grupo de WhatsApp, lá eram enviadas mensagens a respeito de vestibulares, dicas de estudos e propostas de projetos, foi nesse momento em que conheci o projeto Te Sai Covid, me interessei e hoje sou participante e mobilizadora da prevenção contra a Covid-19”, disse. 

Em Gurupá (PA), o adolescente Maurício Belo, 17, participou da maratona Te Sai Covid e de uma oficina de educomunicação promovida pelo UNICEF e parceiros no município. Atualmente o adolescente integra o coletivo Jovens Engajados na Luta pela Vida e participa de ações em comunidades rurais incentivando as práticas de prevenção à Covid-19.  Para o jovem, o engajamento tem sido uma experiência enriquecedora. “Nós nos sentimos realizados em estar fazendo a nossa parte para combater a Covid-19 no município”, declara. 

Municípios contemplados com o Te Sai Covid 

Amazonas: Autazes, Barreirinha, Careiro da Várzea, Iranduba, Itacoatiara, Manacapuru, Manaus, Novo Airão, Presidente Figueiredo e Rio Preto da Eva 


Pará: Alenquer, Almeirim, Belém, Curuá, Faro, Gurupá, Monte Alegre, Óbidos, Oriximiná, Prainha, Santarém, Terra Santa

UNICEF e Instituto Peabiru lançam segundo ciclo de mobilização de jovens contra a Covid-19
R$

Belém, 29 de junho – O Instituto Peabiru, em parceria técnica com o Fundo das Nações Unidas para a Infância (UNICEF), abre inscrições para a segunda edição do projeto Te Sai Covid. Com início previsto para o próximo dia 5 de julho, o projeto desenvolveu, entre fevereiro e maio deste ano, a mobilização de grupos de jovens nos municípios de Manaus (AM), e Belém e Gurupá (PA), na promoção de cuidados básicos de higiene e enfrentamento à epidemia do novo coronavírus na região Norte. 

Na última edição, cerca de 60 grupos e 300 adolescentes e jovens foram engajados com as atividades de conscientização do Te Sai Covid, além da mobilização de mais de 48 mil pessoas, e no próximo ciclo, a iniciativa ampliará sua atuação para 22 municípios nortistas, sendo 10 no Amazonas e 12 no Pará, com duração prevista para os próximos seis meses. 

Estão aptos a participar grupos da sociedade civil que promovam ações de desenvolvimento social com adolescentes a partir dos 12 anos, como as escolinhas de esportes no bairro, ensino de música, voluntariado e grupos de jovens de igrejas de qualquer religiões. 

“Na última edição, os participantes não mediram esforços e mostraram claramente seu potencial enquanto mobilizadores da prevenção contra a Covid-19. Foram promovidos 14 diálogos, os quais contaram com cerca de 400 participantes, sendo que mais da metade adolescentes e jovens. O projeto também desenvolveu atividades com pais, mães, cuidadores, professores e lideranças comunitárias, para que sejam agentes de mudança em seus respectivos locais de atuação”, declarou Ida Pietricovsky, Especialista em Comunicação do UNICEF Brasil. 

A proposta de trabalho do Te Sai Covid passa pelo trabalho de mobilização entre vários setores da sociedade, em parceria com as secretarias municipais de Educação, Saúde e Assistência Social. Segundo Cláudio Melo, gerente de projetos do Instituto Peabiru, a proposta de implantação de um núcleo de enfrentamento à Covid-19 possui ênfase na prevenção e controle da doença a partir do conhecimento local e do contexto vivido pelas comunidades, na mobilização e engajamento dos jovens, como agentes de mudança e demais setores da sociedade civil, como as lideranças comunitárias e coletivos. “O combate à Covid-19 depende da união de forças de vários setores da sociedade, e, estratégias efetivas como o Te Sai Covid, auxiliam as pessoas para mudanças de comportamentos de hábitos básicos de higiene e proteção contra o novo coronavírus”, acrescenta. 

As inscrições 

Para conhecer a realidade de cada local, o Instituto Peabiru convidou representantes das secretarias de Educação, Saúde e Assistência Social dos municípios selecionados para receber as ações do Te Sai Covid para duas reuniões, realizadas de forma virtual. Nesses diálogos, eles puderam apresentar o cenário da pandemia e as principais dificuldades enfrentadas nessas localidades, além da proposição de ideias para a implantação da parceria. 

Em seguida, a equipe do Peabiru realizou um novo contato com as secretarias de Assistência Social e Educação de cada município, que devem indicar um articulador, que ficará responsável pela identificação dos grupos de jovens que poderão participar. 

Em Alenquer (PA), por exemplo, a orientadora social do CRAS, Fabíola Araújo assumiu a tarefa de mobilizar adolescentes para participar desta iniciativa. “É fundamental projetos e ações para adolescentes no município porque eles são agentes importantes na sociedade. Tudo o que vem para somar, estamos dispostos a contribuir”, destaca a jovem.  

A comunicação entre esse articulador e o grupo selecionado será mediada pelo Instituto, que fará o cadastro desses jovens, a distribuição de materiais do Te Sai Covid, e o repasse de todas as orientações e suporte sobre o desenvolvimento das atividades do projeto. 

Por sua vez, os participantes serão convidados a criarem grupos de mobilização para unir ideias e ampliar o alcance das mensagens de conscientização contra a Covid-19. 

A participação no projeto é gratuita e ao término do ciclo, uma reunião será feita com os integrantes dos grupos para a apresentação das ações desenvolvidas no período e a entrega de certificados de conclusão do projeto Te Sai Covid. 

Caso algum grupo de um dos municípios selecionados manifeste interesse e queira participar de forma espontânea, sem a intermediação de um articulador, as inscrições podem ser feitas por meio deste formulário: https://forms.gle/fGKgHU8Bw3XjFN19A . Qualquer dúvida ou pedido de mais informações sobre esta iniciativa pode ser feita no e-mail: comunicacaotesaicovid@gmail.com    .

Canais de comunicação 

Uma das propostas do Te Sai Covid é a ampliação das mensagens de conscientização dos princípios básicos de cuidados contra o coronavírus. Além dos encontros virtuais, redes sociais e grupos de troca de conversas pelo WhatsApp, a equipe do Peabiru fará a divulgação de spots por meio de parcerias com rádios locais, permitindo que os habitantes das regiões selecionadas com o projeto possam ter acesso as mensagens de conscientização. 

Esse alerta foi importante para a Jumara Costa, 24, uma das participantes do ciclo passado de atividades do Te Sai Covid. Nos três meses do projeto, ela pôde dialogar com outros jovens e compartilhar experiências por meio dos grupos de troca de mensagens. “As orientações sobre as vacinas e o uso correto de máscaras, por exemplo,  nos ajudaram a barrar boatos relacionados a utilização de remédios cientificamente ineficazes ao tratamento do vírus”, explica. 

Quem também segue essa opinião é o adolescente Hudson Nunes, 16. Para ele, a prevenção contra o novo coronavírus passa pela informação correta. “Aprendi também que a vacina não extermina a Covid-19, ela é apenas uma forma de prevenção. Não tem jeito! A única forma de se prevenir do coronavírus é: usando a máscara, passando álcool em gel nas mãos e tomando distanciamento sempre”, afirmou. 

Outra participante da primeira ação desenvolvida pelo Peabiru, Victoria Yasmin, 17, criou o grupo “Nascidas para Mobilizar”.  Ali, Victória mobilizou parentes e amigos nas ações em Manaus e atualmente, faz por conta própria a divulgação das mensagens de conscientização dos cuidados contra a Covid-19. Para ela, os grupos com jovens foram fundamentais para conhecer o Te Sai Covid. “Fui uma das adolescentes contemplada com o Kit Rumo ao Enem do UNICEF e fui adicionada em um grupo de WhatsApp, lá eram enviadas mensagens a respeito de vestibulares, dicas de estudos e propostas de projetos, foi nesse momento em que conheci o projeto Te Sai Covid, me interessei e hoje sou participante e mobilizadora da prevenção contra a Covid-19”, disse. 

Em Gurupá (PA), o adolescente Maurício Belo, 17, participou da maratona Te Sai Covid e de uma oficina de educomunicação promovida pelo UNICEF e parceiros no município. Atualmente o adolescente integra o coletivo Jovens Engajados na Luta pela Vida e participa de ações em comunidades rurais incentivando as práticas de prevenção à Covid-19.  Para o jovem, o engajamento tem sido uma experiência enriquecedora. “Nós nos sentimos realizados em estar fazendo a nossa parte para combater a Covid-19 no município”, declara. 

Municípios contemplados com o Te Sai Covid 

Amazonas: Autazes, Barreirinha, Careiro da Várzea, Iranduba, Itacoatiara, Manacapuru, Manaus, Novo Airão, Presidente Figueiredo e Rio Preto da Eva 


Pará: Alenquer, Almeirim, Belém, Curuá, Faro, Gurupá, Monte Alegre, Óbidos, Oriximiná, Prainha, Santarém, Terra Santa

R$