MENU

Search

O adeus ao alenquerense Joao Ferreira. Por Wildson Queiroz

Faleceu hoje (12) na cidade de Santarém o ex-prefeito de Alenquer João Ferreira, 81 anos.

Compartilhar:

João Ferreira, com microfone na mão, em um evento em Alenquer

João Ferreira era uma personalidade de grande influência na vida política do município. Desde a juventude foi oposição à ditadura militar, filiou-se ao MDB e foi eleito vereador em 1966.
Depois foi eleito vice-prefeito para um mandato de apenas 2 anos. Mas nas eleições de 1982, elegeu-se  prefeito. No final do seu mandato, foi afastado do cargo pelos militares que nomearam um interventor para a Prefeitura de Alenquer. 

Sempre com grande carisma e voz mansa, entrou na disputa eleitoral de 1982, sagrando-se vencedor pela segunda vez para a Prefeitura de Alenquer. 
Novamente, enfrentou muita resistência e oposição de grupos locais e dos militares. Seu governo sofreu uma intervenção branca, quando foi obrigado aceitar um coronel no comando na Secretaria de Finanças.
Nas eleições de 1992, elegeu-se prefeito pela terceira vez, sempre pelo PMDB. Sua administração foi bastante tumultuada. Em 1994, teve o mandato cassado pela Câmara de Vereadores. 
Acostumado a enfrentar tantas adversidades políticas, ganhou o apelido de “Jota Ferro, verga mas não quebra”.
Além de político, João Ferreira era pedreiro por profissão, além de torcedor fanático do Aningal Atlético Clube, do qual foi presidente inúmeras vezes. Seu corpo será velado na sede do Aningal. Deixou viúva e filhos.
— Wildson Queiroz é pedagogo e historiador. Reside em Alenquer.
* REPRODUÇÃO – JESO CARNEIRO
joaoferrerira
O adeus ao alenquerense Joao Ferreira. Por Wildson Queiroz
R$

João Ferreira era uma personalidade de grande influência na vida política do município. Desde a juventude foi oposição à ditadura militar, filiou-se ao MDB e foi eleito vereador em 1966.
Depois foi eleito vice-prefeito para um mandato de apenas 2 anos. Mas nas eleições de 1982, elegeu-se  prefeito. No final do seu mandato, foi afastado do cargo pelos militares que nomearam um interventor para a Prefeitura de Alenquer. 

Sempre com grande carisma e voz mansa, entrou na disputa eleitoral de 1982, sagrando-se vencedor pela segunda vez para a Prefeitura de Alenquer. 
Novamente, enfrentou muita resistência e oposição de grupos locais e dos militares. Seu governo sofreu uma intervenção branca, quando foi obrigado aceitar um coronel no comando na Secretaria de Finanças.
Nas eleições de 1992, elegeu-se prefeito pela terceira vez, sempre pelo PMDB. Sua administração foi bastante tumultuada. Em 1994, teve o mandato cassado pela Câmara de Vereadores. 
Acostumado a enfrentar tantas adversidades políticas, ganhou o apelido de “Jota Ferro, verga mas não quebra”.
Além de político, João Ferreira era pedreiro por profissão, além de torcedor fanático do Aningal Atlético Clube, do qual foi presidente inúmeras vezes. Seu corpo será velado na sede do Aningal. Deixou viúva e filhos.
— Wildson Queiroz é pedagogo e historiador. Reside em Alenquer.
* REPRODUÇÃO – JESO CARNEIRO
R$