MENU

Search

Governo do Estado lança edital da segunda edição do programa CNH Pai D’Égua

Ao todo, 60 mil pessoas serão beneficiadas nos 144 municípios do Pará. A primeira etapa estará destinada a Belém, com abertura das inscrições prevista para 29 de janeiro.

Compartilhar:

Belém,Pará, Brasil. Atendimento Depártamento de transito do Estado do Pará

Será publicado nesta terça-feira (9), pelo Governo do Estado, o edital que corresponde a segunda edição do programa CNH Pai D’égua. A iniciativa do governo, executada pelo Departamento de Trânsito do Estado (Detran), vai beneficiar 60 mil pessoas com vagas disponíveis para os 144 municípios. O evento de lançamento do programa está marcado para esta quarta-feira (10), em Belém.

Na edição deste ano, vão poder participar do programa pessoas que moram no Pará, maiores de 18 anos, com ensino fundamental completo e que estejam inscritas no Cadastro Único (CadÚnico). Os interessados terão garantidos os atendimentos para primeira habilitação, mudança e adição de categoria. Os candidatos que forem selecionados pelo programa, poderão fazer todo o processo de habilitação, desde a realização dos exames médicos, práticos e aulas nas autoescolas. Os selecionados pelo programa não vão precisar pagar nenhuma taxa ou valor.

Os interessados precisam ficar atentos ao calendário de inscrição previsto no edital. A primeira etapa estará destinada a Belém, com abertura das inscrições prevista para o dia 29 de janeiro. As inscrições devem ser feitas de forma on-line pelo site: cnhpd.detran.pa.gov.br.

Beneficiada na primeira edição do programa, Natália Passinho, 29 anos, conta que o “CNH Pai D’Égua” devolveu para ela a esperança de poder voltar a ajudar sua família com a qualificação necessária para que ela trabalhasse profissionalmente com transporte de pessoas.

“Tenho alguns parentes que trabalham como feirantes, inclusive meu pai, e eu que faço o transporte deles, em uma kombi. Mas eu dirijo desde moto até van. Então essa categoria D me trouxe a possibilidade de fazer esse transporte e talvez futuramente trabalhar de carteira assinada. Essa categoria possibilita diversas oportunidades no mercado de trabalho”, finaliza.

O programa trouxe oportunidade de uma renda extra para a população, como no caso da estudante Karen Silva, que foi uma das beneficiadas e aproveitou a primeira edição do programa para obtenção sua habilitação. “Utilizo o carro para trabalhar como autônoma, exercendo atividade remunerada, e essa é uma renda extra que posso fazer”, conta.

Reprodução: Agencia Pará

Veja também
Atendimento Detran
Governo do Estado lança edital da segunda edição do programa CNH Pai D’Égua
R$

Será publicado nesta terça-feira (9), pelo Governo do Estado, o edital que corresponde a segunda edição do programa CNH Pai D’égua. A iniciativa do governo, executada pelo Departamento de Trânsito do Estado (Detran), vai beneficiar 60 mil pessoas com vagas disponíveis para os 144 municípios. O evento de lançamento do programa está marcado para esta quarta-feira (10), em Belém.

Na edição deste ano, vão poder participar do programa pessoas que moram no Pará, maiores de 18 anos, com ensino fundamental completo e que estejam inscritas no Cadastro Único (CadÚnico). Os interessados terão garantidos os atendimentos para primeira habilitação, mudança e adição de categoria. Os candidatos que forem selecionados pelo programa, poderão fazer todo o processo de habilitação, desde a realização dos exames médicos, práticos e aulas nas autoescolas. Os selecionados pelo programa não vão precisar pagar nenhuma taxa ou valor.

Os interessados precisam ficar atentos ao calendário de inscrição previsto no edital. A primeira etapa estará destinada a Belém, com abertura das inscrições prevista para o dia 29 de janeiro. As inscrições devem ser feitas de forma on-line pelo site: cnhpd.detran.pa.gov.br.

Beneficiada na primeira edição do programa, Natália Passinho, 29 anos, conta que o “CNH Pai D’Égua” devolveu para ela a esperança de poder voltar a ajudar sua família com a qualificação necessária para que ela trabalhasse profissionalmente com transporte de pessoas.

“Tenho alguns parentes que trabalham como feirantes, inclusive meu pai, e eu que faço o transporte deles, em uma kombi. Mas eu dirijo desde moto até van. Então essa categoria D me trouxe a possibilidade de fazer esse transporte e talvez futuramente trabalhar de carteira assinada. Essa categoria possibilita diversas oportunidades no mercado de trabalho”, finaliza.

O programa trouxe oportunidade de uma renda extra para a população, como no caso da estudante Karen Silva, que foi uma das beneficiadas e aproveitou a primeira edição do programa para obtenção sua habilitação. “Utilizo o carro para trabalhar como autônoma, exercendo atividade remunerada, e essa é uma renda extra que posso fazer”, conta.

Reprodução: Agencia Pará

R$