MENU

Search

Ponte sobre o Rio Curuá em Alenquer permanece interditada por moradores

Moradores das comunidades às  proximidades da ponte sobre o Rio Curuá no município de Alenquer, Oeste do Pará estão mantendo desde o dia 20/11 (segunda-feira) a travessia pela ponte interditada.

Compartilhar:

Ponte Sob o Rio Curuá em Alenquer
A ponte sobre o Rio Curuá fica localizada a aproximadamente 67 km da sede do município de Alenquer  na PA 254 que interliga os município da calha norte.
Das reivindicações estão o rebaixamento da energia do Linhão para as comunidades em torno da ponte e construção de uma escola padrão MEC  na localidade currutela.
De acordo com os manifestantes a interdição seria por três dias, mas poderia se estender caso um representante do Governo do Estado não viesse para negociar com os mesmos.
A assessoria do Deputado Estadual Airton Faleiro (PT), informou que o deputado estará na tarde desta quinta feira junto com os manifestantes. Airton é membro da comissão de Energia do Estado e tentará mediar acordo com os manifestantes para liberação a travessia pela ponte.
Os manifestantes ameaçam derrubar torres caso não sejam atendidos em suas reivindicações.
Veja também
Ponte em Alenquer
Ponte sobre o Rio Curuá em Alenquer permanece interditada por moradores
R$
A ponte sobre o Rio Curuá fica localizada a aproximadamente 67 km da sede do município de Alenquer  na PA 254 que interliga os município da calha norte.
Das reivindicações estão o rebaixamento da energia do Linhão para as comunidades em torno da ponte e construção de uma escola padrão MEC  na localidade currutela.
De acordo com os manifestantes a interdição seria por três dias, mas poderia se estender caso um representante do Governo do Estado não viesse para negociar com os mesmos.
A assessoria do Deputado Estadual Airton Faleiro (PT), informou que o deputado estará na tarde desta quinta feira junto com os manifestantes. Airton é membro da comissão de Energia do Estado e tentará mediar acordo com os manifestantes para liberação a travessia pela ponte.
Os manifestantes ameaçam derrubar torres caso não sejam atendidos em suas reivindicações.
R$